#071 – OQACAV – Nada é óbvio | Fernando Mesquita

#071 – OQACAV – Nada é óbvio | Fernando Mesquita

março 14, 2019 Off Por epic-photo

A gente consome muita coisa que, muitas vezes, não está no nosso "nível" Pode ser que você ouça uma determinada recomendação e você pense: isso é óbvio! Mas se essa recomendação existe provavelmente há uma razão

Eu lembro que eu morei por tempo na Inglaterra e minha esposa e eu compramos um ferro de passar, e nesse ferro de passar, quando você ia ler as instruções, eu provavelmente sou a única pessoa aqui que vai estar nesse vídeo que lê manuais de instruções, e quando li o manual de instruções, estava escrito lá: "não passe a roupa no corpo" Então, você não vai ligar o ferro, uma superfície quente, você não vai passar a roupa no corpo Para a maioria de nós isso é óbvio Eu estava conversando com o profissional dessa área na Inglaterra, foi uma oportunidade inclusive bastante interessante que eu tive, e ele falou que não existe recomendação, não existe instrução que seja instrução prévia Ou seja, tudo que está no manual de instruções algum dia foi feito por alguém Se você pegar manuais de instruções de ferramentas, por exemplo, furadeira, serra circular, serra tico-tico, você vai ficar chocado de imaginar quantos dedos, quantas mãos foram perdidos para que aqueles manuais pudessem ser escritos

E por mais que isso tenha um caréter cômico, infelizmente isso é verdade Você vê, às vezes, instruções que são instruções mínimas de segurança para uma pessoa com razoável tranquilidade e que queira viver nunca faria, e você vê as pessoas fazendo aquelas coisas, você vê aquelas instruções nos manuais Nada é óbvio Recentemente eu estava navegando pela internet, meu nome foi citado numa determinada publicação, e o rapaz que estava colocando lá, incomodado com as coisas que eu dizia para as pessoas, ele falava assim: "Ah, o Fernando só fala coisas que são óbvias" E eu tive o ímpeto de responder, mas, enfim, discussões em redes sociais nunca dão certo E a segunda coisa é que o que é óbvio para você não é óbvio para outras pessoas Se você assisti a um determinado conteúdo e você olha para aquilo e pensa: "Poxa, de repente essa é uma visão diferente" ou "De repente isso é uma coisa que eu não tinha visto

" A ideia disso é sempre agregar A gente tem os mais diferentes níveis de pessoas que estão na internet, que estão no mundo, pessoas que estão começando, pessoas que estão muito avançadas, algumas dessas pessoas, em vários aspectos, resolvem ajudar a outras pessoas e a gente precisa pensar um pouquinho diferente sobre isso Existe um elemento, um fenômeno chamado A Maldição do Conhecimento Entrei em contato pela primeira vez com isso acho que no livro Made to Stick, do Chip Heath e Dan Heath Que ele era um conceito que dizia que, uma vez que você entende algumas coisas, aquilo se torna imediatamente óbvio para você

Só que você precisa fazer um esforço muito grande para que, se você quiser ser compreendido, você imaginar o que seria a cabeça de uma pessoa que não sabe aquilo que você sabe Essa é a essência O que é uma cabeça de uma pessoa que não sabe o que você sabe? E a maioria de nós tem um pensamento muito rasteiro nesse sentido, e é por isso que a gente fica repetindo essas bobagens de "isso é óbvio" ou, enfim Tem inclusive no livro dizendo que tudo é óbvio para quem sabe a resposta E a ideia é essa

O que é óbvio? O que realmente não é sabido? Ou é sabido por tudo mundo? Existe todo mundo? É uma nova pergunta que eu te faço Eu só queria causar essa reflexão hoje A gente passar, às vezes, muito tempo se esforçando para aprender alguma coisa, se esforçando para entender alguma coisa, e, a partir de um determinado ponto, aquilo parece ser tão cristalino para você que você não consegue imaginar sua vida sem você saber aquilo Mas muitas pessoas estão nessa situação de não saber aquilo E a gente não pode simplesmente achar que essas pessoas sabem ou achar que elas vão encontrar aquilo por acidente

Conhecimento exige esforço E, se a gente puder reduzir o esforço das pessoas, trazendo pra elas informações que elas não têm, ensinando, repartindo, compartilhando o conhecimento que a gente tem, o mundo se torna, imediatamente, um local muito melhor para a gente viver